Tag Archives: praga

O inverno de fato chegou!

29 nov

Apesar de não ser ainda *oficialmente* a estação do inverno, não tem como achar que ainda é outono com temperaturas negativas e neve.

Há exatamente duas semanas, fez um clima meio doido, com a temperatura média chegando aos 18ºC em Praga. Tudo bem que foi só um dia, porque antes e depois a temperatura estava na casa dos 7ºC. A gente aproveitou e tomou um pouco de sol nos braços (essa foto não mostra, mas foi o caso):

no parque Stromovka aproveitando o último dia quente do ano e mostrando as camisetas que ganhamos do Guigó e da Aline. 14/11/2010

E hoje, quando voltávamos pra casa do jantar, a cidade estava assim:

nossa rua está toda branca! 28/11/2010

Não dá pra ver muito bem na foto, mas estava nevando bastante na hora. Aliás, ainda está.

Anúncios

Divoká Šárka

21 ago

[pronúncia: Divokaa Shaarka]

Vista de Divoká Šárka. Quando chegamos, havia um rebanho de carneiros pastando no alto do rochedo.

Quando cheguei em Praga e pulei no ônibus para ir para casa, uma das primeiras paisagens que vi logo após o aeroporto foi a da reserva natural Divoká Šárka. No inverno a vista estava maravilhosa, com a neve cobrindo os rochedos. Naquele momento me prometi que um dia iria passear por lá. O nome Divoká Šárka traduz como “Šárka selvagem”. Reza a lenda que muito tempo atrás, onde hoje está Praga, um lado do rio Vltava era controlado por uma tribo de amazonas e o outro lado, o de Vyšehrád, por uma tribo só de homens. A tribo das amazons andava sob a ameaça iminente de um ataque da tribo dos homens e, como eram poucas, decidiram por capturar o melhor guerreiro dos homens, Ctirád [tstiraad], e assim desmotivar a tribo masculina. A líder das amazonas então mandou Šárka, que considerada muito bonita, servir de isca para capturar Ctirád. A partir deste ponto surgem duas versões para a lenda: a primeira conta que Šárka conseguiu seduzir Ctirád e, enquanto ele dormia, as amazonas o capturaram e o mataram. A segunda versão conta que Šárka o matou. Após o feito Šárka joga-se dos penhascos e aí surge outra controvérsia: o motivo para a queda. Uma versão diz que ela se jogou como forma de penitência por sentir-se culpada pelo assassinato, enquanto que a outra versão diz que ela havia se apaixonado por Ctirád e se jogou porque estava sofrendo muito com sua perda. O nome deste penhasco é Divci Skok (o salto da garota). Continue lendo

Vyšehrád

12 jul

[a título de esclarecimento, o ‘š’ tem som de ‘sh’]

Vista de Vyšehrád. As torres enormes fazem parte da igreja de São Pedro e Paulo. A igreja foi reconstruída no século XIX

A mitologia local conta que há muito tempo atrás existiu o rei tcheco Krok. Ele era muito sábio e justo, e viveu em um tempo em que a língua tcheca ainda não era escrita. Krok procurou difundir o conhecimento da magia em seu país, pois acreditava que assim agradaria aos deuses, trazendo prosperidade ao seu povo. Um dia, os deuses o disseram para se mudar de seu castelinho e procurar um ponto específico nas margens do rio Vltava e lá construir um castelo magnífico. Após o anúncio dos deuses, os homens importantes das diversas tribos sob o reino de Krok partiram para procurar o tal ponto, encontrando-o na beira de um precipício que margeia o rio, onde havia uma nascente. O castelo foi construído e tornado a sede do governo, sendo chamado de Vyšehrád, que quer dizer ‘castelo no alto’. Krok governou lá durante 30 anos até sua morte. Continue lendo

A Arquitetura Praguense I

6 jul

Praga é uma cidade com riqueza arquitetônica imensa. É impossível passear pela cidade e não notar os prédios. Volta e meia paro em frente a algum prédio que me chama a atenção e fico observando os detalhes, as decorações, como ele se encaixa no ambiente e não são poucas as vezes em que faço isso e percebo que as pessoas em minha volta param para ver o que estou olhando. É divertido! Me faz lamentar as aulas de história da arte terem sido inúteis no segundo grau. Quer dizer, não inúteis, mas aprender vendo projeções de transparências de baixa qualidade não faz jus à magnificência dos prédios. Fazia essas coisas incríveis ficarem extremamente desinteressantes. Ainda bem que agora tenho a oportunidade de ver tudo ao vivo.

Aqui decidi rapidamente fazer uma introdução aos diferentes estilos arquitetônicos que encontrei em Praga. Obviamente não conseguirei abordar todos, mas ainda assim acho que será uma experiência interessante. Pode servir de certa forma como um guia visual para quem quiser visitar Praga e entender um pouco de sua historicidade. Eu decidi que, para não encher o saco dos meus 3 leitores seria melhor fazer uma série de artigos, e não postar tudo de uma única vez. Continue lendo

Datas históricas: 5 e 6 de Julho

2 jul

Na semana que vem, temos feriados na segunda e na terça (oba!): dia 5, segunda-feira, é dia de São Cirilo e São Metódio, e dia 6 é o dia de Jan Hus. Cuma?, você pode estar se perguntando. Continue lendo

O verão é das rosas

28 jun

Eu que já tinha achado o inverno e a primavera muito bonitos aqui, estou boquiaberta com o verão. Não só pela incrível quantidade de luz – o sol nasce pelas 4:30 da manhã e se põe depois das 22h -, mas também pelas cores que se espalham pela cidade. As barraquinhas das frutas e verduras espalhadas pelas calçadas, como também os onipresentes jardins contribuem para essa impressão. E aqui, que é rainha é a roseira. Nunca vi tanta rosa numa cidade. Elas estão em todos os lugares, embelezando e perfumando a cidade. A rosa nunca foi minha flor favorita, mas devo dizer que estou muito bem impressionada. Elas realmente combinam com a arquitetura meio rebuscada do centro, com as esculturas de jardim, com o sol, com as casas, até com o fluxo de turistas.

Barraquinha de frutas e verduras dos vietnamitas.

Continue lendo

Pražská Muzejní Noc

18 jun

Não você não leu errado, eu escrevi em tcheco mesmo. Lê-se prajská muzeiní nots.

No dia 12/06 teve aqui um evento fabuloso: a noite dos museus em Praga. Apesar de não ser tão comprida e extensa como a de Amsterdam (como os Ducs haviam comentado conosco quando nos fizeram uma visita), ainda assim, para uma novata como eu, foi muito bom!

Na noite dos museus, que ocorre uma vez por ano, diversas instituições museológicas abriram suas portas gratuitamente para os visitantes terem acesso às suas exposições e acervos entre 19 e 01 hora. O transporte entre as instituições também foi gratuito, providenciado pela própria cidade que criou linhas especiais e forneceu ônibus para a noite. Ao todo foram 53 atrações, entre as quais o castelo de Praga e suas galerias, o museu nacional, a galeria nacional.

No início havíamos feito uma lista com as exposições que achamos que seriam muito interessantes de ver. Mas aí, nos lembramos da nossa conversa com os Ducs, que nos deram a dica de fazer uma lista pequena, com uns 3 museus para visitar, porque mais do que isso não daríamos conta. A dica foi preciosíssima, porque fizemos a nossa lista com os três museus, mas acabamos ficando só em um: no Veletržní palác (traduzindo fica algo como “fair trade palace”), o museu com a maior coleção de arte moderna e contemporânea de Praga. E é imenso mesmo: 4 andares gigantescos! E foi de graça! E o melhor, é que foi super fácil de chegar nele de bonde!!!!


ela está aqui em Praga!

Continue lendo