Archive by Author

Acabou-se

5 set

O blog acabou, morreu. Acabou porque nossa vida em Praga acabou. Nosso tempo aqui chegou ao fim. Fizemos o que tínhamos que fazer (mas não tudo), e agora vamos fazer outras coisas em outro lugar.

Não escrevemos sobre tudo que gostaríamos de ter escrito, nem tomamos conta do blog como havíamos planejado. Sabe como é que é a preguiça, a falta de mojo.

Obrigada por nos acompanhar nestes poucos posts.

So long, and thanks for all the fish.

Anúncios

Olomouc

29 ago

Olomouc é uma das cidades mais bonitas que já vimos na República Tcheca. É uma cidadezinha universitária no norte da Morávia, região leste do país.

A região de Olomouc começou a ser ocupada pelos eslavos por volta do século 6. No século 11 já era sede de um bispado e por causa de sua crescente importância, a ocupação foi transformada em cidade no meio do século 13. Durante a idade média, era a maior cidade da Morávia.

E hoje? Bem, hoje Olomouc ainda carrega a importância religiosa, mas é também uma cidade universitária muito viva. Em Olomouc fica a segunda universidade mais velha da República Tcheca (a mais velha é a Karlovo Univerzita em Praga) e atualmente uma das melhores de todo o país, a Univerzita Palackého. Estima-se que cerca de um terço da população de Olomouc sejam estudantes, o que se traduz em muitos bares e cafés pela cidade, e uma atmosfera muito descontraída.

Continue lendo

Silvestr v Praze*

8 dez
*Ano novo em Praga: Os tchecos tradicionalmente chamam o ano novo de Silvestr, ou festa de são Silvestre.
 

Um dia você olha no calendário e é janeiro. Quando você reparar de novo, janeiro já tá quase aí de novo, pronto pra te dar um soco no olho e te deixar pensando no que você fez durante o ano até o próximo ano vir te nocautear novamente.

Mas antes disso tem as festas! No ano passado nós falamos um pouco sobre o natal na república tcheca e demos algumas dicas de como aproveitá-lo por aqui. Aí, num dos comentários alguém nos perguntou sobre o que tem para fazer no ano novo em Praga e, nesse ano, como iremos vamos ficar aqui para a ocasião, tive que pesquisar também.

A atração central são os fogos de artifício à meia-noite. Os fogos são lançados em cima do rio Vltava, bem no centro da cidade. Qualquer lugar no centro, perto do rio tá valendo, mas os lugares tradicionalmente mais cobiçados para se ver os fogos são o parque Petřín, O Castelo de Praga e a ponte Carlos. Mas estando perto da ponte Carlos já vale, em qualquer lugar por lá dá pra aproveitar numa boa! Tem muito restaurante e barcos nessa região com vista para os fogos que fazem ceia e festa.

Na praça velha (Staroměstské Náměstí) também tem fogos, mas ali a coisa é um pouco mais doida, parecida com Amsterdam (mas numa escala muito mais, digamos, civilizada): pessoas bêbadas lançando fogos para tudo quanto é lado, não necessariamente pra cima. Alguns desvios talvez sejam necessários. E costuma lotar bastante.

Se você for passar a virada do ano novo na rua, não se esqueça de comprar sua garrafa de champagne para brindar o ano novo, que nem fizemos no nosso primeiro reveillon aqui.

Pra quem gosta de festas de ano novo, haverão muitas pela cidade. Pra ajudar, achei uns sites com algumas programações, mas como essa não é muito a minha praia, quem quiser vai ter que fazer a pesquisa própria pra ver o que atrai..

Boas festas!

Tempo de piscina?

6 jul

Depois das últimas semanas, acho que agora sim esquenta de vez. Quero dizer, talvez. Possivelmente?

No ano passado o inverno foi mais frio, o verão mais quente. O clima desse ano tem se mostrado um pouco diferente. O inverno me pareceu que passou mais rápido e, até agora, a primavera me pareceu mais quente que o verão.  Esse mês de junho passado choveu tanto e ventou tanto, que pensei que o verão tivesse passado batido por Praga. Mas eu me precipitei, afinal, junho é só o comecinho do verão.

A previsão do tempo ainda promete algumas chuvas – e tempestades de verão – nas próximas semanas, *especialmente* nos fins de semana, mas promete também dias mais quentes e ensolarados. Não que eu seja fã de calor, mas é que aprendi a apreciar as estações do ano. Hoje conversava com o Badá e chegamos à conclusão que aproveitamos muito pouco o verão do ano passado. Tudo bem, tava um calor dos infernos, daquele que você sai de casa e já começa a derreter, mas tem que caçar atividades adequadas para tal – fazer uma trilha no meio das árvores, ir pra piscina, ou qualquer outra coisa que não dê pra fazer nas outras estações – o que não fizemos. O calor era como uma barreira na porta de casa e demos muito mole de não enfrentá-lo. Acho que nosso “desprezo” pela estação do sol se deu pelo fato de virmos de um país tropical, onde há sol e calor o ano inteiro. Pode-se dizer que estávamos mal-acostumados com a presença do sol.

Esse ano nós nos prometemos que será diferente.

Continue lendo

Guest Post no Ducsamsterdam

29 maio

Post completamente atrasado por correria e relapso, desculpe Daniduc!

Fizemos um guest post no Ducsamsterdam dando dicas de como aproveitar o sol da primavera/verão em Praga. Dêem uma conferida!

Brno

10 maio

Não, não errei ao digitar. Brno é escrito assim mesmo.

Brno é a segunda maior cidade da República Tcheca e capital da região da Morávia. Fica a cerca de duas horas e meia de Praga, no meio do caminho entre Praga e Vienna. Aliás, muita gente que faz o trajeto Praga-Vienna de ônibus provavelmente faz uma paragem lá. Aproveitamos que nossos amigos estariam numa cidade por perto e marcamos de nos encontrar em Brno para explorarmos juntos essa parte da República Tcheca que ainda não conhecíamos (e continuamos sem conhecer muito bem). Passamos apenas um domingo lá, e deu para ver a maior parte das atrações. Talvez passar o dia lá seja mais fácil num sábado, quando tem mais lojas e restaurantes abertos.

Apesar de ser a segunda maior cidade da República Tcheca, Brno não é muito grande. Conta com cerca de 300 000 habitantes. É uma cidade muito engraçadinha, o centro histórico é relativamente pequeno, então deu para andarmos sem problemas grandes. Aliás, o único problema foi o vento que decidiu bater frio, muito frio.

Continue lendo

Kutná Hora

1 fev

O Thiago veio nos visitar em novembro. Iêi!

O Thiago é amigo de longas datas, desde os tempos do segundo grau. É uma das poucas pessoas que quando disse que vinha nos visitar levei a sério. Tudo bem que sua passagem por aqui foi bem rápida, mas deu para matar a saudade. Numa semana ele disse que vinha, na outra já estava aqui. Gosto de gente assim.

Numa das conversas que tivemos antes dele embarcar pra cá, ele mencionou que havia visto alguma reportagem em algum canal de tevê sobre a Capela dos Ossos em Kutná Hora. Fiquei animada, porque ainda não tinha ido lá, e quando ele chegou fiz questão de que fossemos. Então, numa manhã de um dia da semana que já não me lembro mais qual era, nos encontramos na estação central (Hlavní Nádraží) para pegar um trem para Kutná Hora.

Eu e Thiago em Kutná Hora. Foto do Thiago.

Continue lendo