Natal na República Tcheca

6 dez

É, dezembro chegou. Chegou com frio (bom), neve (excelente) e feriados (excelente)!!!!

Como em qualquer lugar diferente, existem tradições natalinas locais próprias. Como uma boa imigrante, aprender sobre a cultura local é bastante importante para entender o que se passa na rua. Então, vamos às tradições tchecas de dezembro/natal:

4 de dezembro: Dia de Santa Bárbara

É costume neste dia pegar um ramo de cerejeira e colocar num copo d’água e deixá-lo na cozinha. Se o ramo florir, é sinal de boa sorte. Se quem pegou o ramo for uma mulher solteira, é sinal de que a desesperada vai arrumar marido.

ramo de cerejeira que pegamos de uma cerejeira na rua.

5 de dezembro: Dia de Svatý Mikuláš

Svátý Mikuláš não é ninguém mais, ninguém menos que São Nicolau ou, como as crianças em geral conhecem, Papai Noel. Na República Tchéca e na Eslováquia é costume o Sv. Mikuláš andar durante o dia pela cidade, vestindo um manto de bispo, acompanhado de um anjo que carrega um livro imenso e uma caneta tinteiro, e do diabo que chacoalha diversas correntes. O Santo pergunta às crianças se foram boas ou más durante o ano e o anjo anota as respostas no livro. A criança então é encorajada a cantar uma música ou recitar alguma coisa ao Santo para aquecer seu coração. Se a criança tiver sido má, o diabo coloca-a dentro de um saco e a leva ao inferno.

As crianças portanto esperam ansiosamente o chegar da noite, pois é nesta hora que o santo Mikuláš entrega os presentes: se foram boas, as crianças recebem guloseimas e/ou presentes nos sapatos. Se foram más, podem esperar batatas, pedras, ou carvão nos sapatos. De acordo com a tradição tcheca, todas as crianças recebem pelo menos uma pedra, porque ninguém é perfeito.

Muita gente prega nas portas das casas anúncios oferecendo o serviço Mikuláš, isto é, aparecer vestido de Mikuláš, junto com o anjo para as criancinhas da casa, tudo por um modesto preço.

Achamos uns São Nicolaus, uma penca de anjos e uns demônios avulsos na Staroměstska.

24 de dezembro: Véspera de Natal e Ceia

Neste dia, são feitas as preparações para o Natal. A árvore é montada neste dia, sem que as crianças a vejam. Assim que estiver pronta, os pais tocam o sininho e dizem algo como “o menino Jesus passou”. Aqui, quem traz os presentes de natal não é o Papai Noel, mas sim o menino Jesus.

Algumas semanas antes do Natal são montadas diversas barraquinhas nas esquinas de Praga vendendo árvores de natal e carpas. A carpa costumava ser vendida viva, sendo “guardada” na banheira até o dia da ceia. Hoje em dia, entretanto, muitos ao comprarem a carpa já pedem para matar e limpar, levando de volta pra casa só o filé, que é depois deixado no leite por um tempo para perder o gosto de lama e depois empanado.

A ceia natalina é repleta de supersitções. É tradição jejuar o dia inteiro até chegar a hora da ceia. Com isso, espera-se ver o porco dourado na parede. Reza a lenda que ver o porco dourado é sinal de ficará rico, rico! Mas ver o porco dourado é um tanto difícil, especialmente após às 16 horas. É tradição que as luzes da casa só devem ser acesas após a primeira estrela aparecer. Quando ela aparecer, o jantar é servido. Mais algumas superstições:

  • A mesa deve ser arrumada para receber um número par de convidados. Se ímpar, significa má sorte e morte.
  • Um prato extra deve ser colocado à mesa, para o caso de um visitante inesperado ou alguma pessoa que precise ajuda chegar na hora do jantar.
  • As pernas da mesa devem ser amarradas com uma corda para evitar ladrões no próximo ano.
  • Ninguém deve sentar-se com as costas para a porta.
  • O jantar de natal deve possuir nove pratos, incluindo sopa, pão com mel, carpa, salada de batata, frutas e sobremesa.
  • Álcool não deve ser servido ou consumido na véspera de natal (difícil de acreditar nisso aqui, justo na República Tcheca onde o povo toma cerveja até pro café da manhã). Deve ser pra tornar mais difícil ver o porco dourado.
  • Ninguém deve se ausentar da mesa antes da ceia terminar, caso contrário, trará má sorte e morte na família.
  • Todos devem acabar a ceia sem deixar nada no prato.
  • A primeira pessoa a deixar a mesa após a ceia será a primeira a morrer no próximo ano. Para evitar isso, todos devem deixar a mesa ao mesmo tempo.
  • Após a ceia, ninguém deve cruzar campos abertos até a missa da meia-noite, senão arrisca morrer em um ano.
  • Aquele que não der presente de natal na véspera de natal morrerá na pobreza.
  • Se houver uma mulher grávida, esta saberá o sexo da criança na véspera de natal quando o primeiro convidado entrar na casa. Se um homem for o primeiro a entrar, vai ser menino. Se mulher, menina.

Hoje em dia, pelo que entendi, muitas destas tradições não são seguidas em nome da praticidade.

25 de dezembro: Natal

Depois de  tantas ameaças de morte e má sorte, a família vai à igreja se benzer e depois almoça junto. Bom, isso era tradicionalmente, mas depois do comunismo, com a maioria da população tcheca sendo atéia, também duvido que sigam esta tradição.

26 de dezembro: dia de Santo Estêvão

Neste dia as crianças saem às ruas para cantar músicas de natal em troca de doces.

Curtindo o Natal em Praga

O Natal é um feriado muito aguardado aqui na República Tcheca. Os tchecos costumam reclamar que normalmente neva bastante antes do Natal e depois, mas que durante o natal praticamente não tem neve. O Natal branco não é muito comum por aqui…

Quatro semanas antes do Natal já começam a aparecer as feirinhas de natal por toda a cidade. Tem artesanato para quem se interessa, mas o que eu gosto mesmo de fazer lá é comer. As feiras de natal de Praga foram até recomendadas pela Lonely Planet!

Uma das maiores e mais visitadas é a feira de Natal da Staromětské Naměstí, a praça do antigo centro da cidade. Lá tem a vantagem de ficar perto do relógio astronômico e da árvore de natal gigante que já puseram no centro.

feira de natal na Staroměstská

Tem feira também na Vaclávské Náměstí (Praça Venceslau), Náměstí Míru, Palackého Náměstí. A da Náměstí Míru é bem legal, porque não é tão lotada como a da Staroměstské naměstí e, como não é tão frequentada pelos turistas, tem coisas mais baratas.

feira de natal na namesti miru

Eu recomendo fortemente provar Medovina, um vinho de mel que é uma delícia! Servido quente, numa noite fria, docinho mas não enjoativo… dá um pileque danado. Pra quem preferir vinho quente, tem svářák, que parece muito o quentão. Recomendo também o trdelník, um pão doce tcheco, coberto com açúcar de baunilha e amêndoas.

trdelník

 

Não sei por que, mas aqui parece que o natal faz mais sentido.

mais fotos no flickr.

Fontes:

http://www.myczechrepublic.com/czech_culture/czech_holidays/christmas_superstitions.html

Minha amiga Bárbara

Minha professora de tcheco, Marcela.

Anúncios

12 Respostas to “Natal na República Tcheca”

  1. Stela 6 de dezembro de 2010 às 7:20 pm #

    Pelo que entendi, aí o Natal é pau puro! Praticamente todo mundo tem que se virar pra fugir das inúmeras pragas (sem trocadilho rsrs) e ameaças de morte. Fora o pânico de que as crianças devem ser tomadas de medo de serem levadas dentro do saco do diabo! Mas, pra dizer a verdade, achei o máximo! Por aqui a coisa fica cada vez mais sem graça, resumindo-se a filas enormes para entrar em shoppings. E o papai noel não passa mesmo de garoto propaganda de loja, sem nenhuma fantasia (no bom sentido da imaginação). As crianças ganharem pelo menos uma pedra, pra lembrar que ninguém é perfeito, também é muito legal. Faz sentido. Pelo que entendi, vcs decidiram curtir o Natal pelo lado gastronômico, em todas as náméstis de Praga. Apesar da saudade enorme e de fazerem muita falta aqui, ótimo que estejam aí, vivendo essas coisas novas e interessantes. Não esqueçam de enviar fotos de sua decoração de Natal (feita ao som de José Carreras, é claro, pra manter a tradição).

    • sarahkcp 6 de dezembro de 2010 às 10:35 pm #

      Ontem a gente viu criança chorando quando via o diabo. Foi engraçado.
      Aqui o natal é diferente mesmo. As decorações começam a aparecer em fins de novembro, mas é em dezembro, com a história do advento, os biscoitos e as tradições que a gente começa a sentir o natal chegando. Gostei que seja assim.

      Mas eu gostei mesmo das pragas. Parece coisa inventada por aquela avó manipuladora pra segurar parente no feriado.

  2. Marcella 6 de dezembro de 2010 às 9:33 pm #

    Achei bem interessante… gostei! É mais original do que nossa história comprada de Natal rsrs

    E o galho de cerejeira abriu alguma flor???

    • sarahkcp 6 de dezembro de 2010 às 10:33 pm #

      Ainda não, assim que abrir, eu coloco uma foto aqui.

  3. rbp 7 de dezembro de 2010 às 8:35 pm #

    Náměstí Míru!

  4. @YureSoaresq 12 de outubro de 2011 às 10:37 pm #

    Interessante… o país mais secularizado, humanista, talvez o mais cético e porque não o mais ateu/agnóstico de toda Europa ser tão supersticioso, é, realmente é bem interessante.

  5. Felipe Sousa 13 de outubro de 2011 às 10:36 pm #

    Sensacional! A cultura tcheca é riquissima, parabéns pelo post!

  6. therezinha 29 de novembro de 2011 às 2:03 am #

    o que fazer no ano novo em praga?

    • sarahkcp 8 de dezembro de 2011 às 10:34 pm #

      Dê uma olhada aqui.

  7. Sandra 2 de junho de 2012 às 5:57 pm #

    Ri muito com esse post!

    REalmente deve fazer mais sentido do que por aqui…

    bjs
    Sandra Lemos
    rj

Trackbacks/Pingbacks

  1. Inverno « Minha Vida em Praga - 19 de dezembro de 2010

    […] começo do mês, mostramos aqui como é o Natal – a cidade fica bem enfeitada e com os mercados que só aparecem nessa época do ano. Já […]

  2. Silvestr v Praze « Minha Vida em Praga - 8 de dezembro de 2011

    […] antes disso tem as festas! No ano passado nós falamos um pouco sobre o natal na república tcheca e demos algumas dicas de como aproveitá-lo por aqui. Aí, num dos comentários alguém nos […]

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: