Česky Ráj

13 nov

[tchésqui rai]

Česky ráj traduz-se por “paraíso tcheco”. Foi para lá que fomos no sábado. Conhecido também por paraíso da Boêmia, não foi difícil descobrir por que tem este nome.

Situada a 50km ao noroeste de Praga, a região possui diversos castelos, cânions de arenito, florestas e vistas maravilhosos. As trilhas, como de costume, são muito bem marcadas, o clima é fresco e é fácil de chegar. Com nossos companheiros de trilha, Aryu e Ardy, pegamos um trem da estação central de Praga para Turnov (a viagem durou mais ou menos 1 hora e 40 minutos), e de Turnov pegamos um trem regional para Ktová. De Ktová andamos de volta para Turnov, a 18 kilômetros de distância, passando por três castelos e os cânions de arenito. Gastamos cerca de 9 horas fazendo a trilha. Nós andamos devagar, porque paramos para olhar tudo que podemos.

 

Baba - torre mais alta de Trosky - e a vista

A vista para as ruínas do castelo de Trosky é muito bonita, como também a vista a partir do castelo. Trosky, construído no final do século XIV sobre rochas vulcânicas, foi um importante posto estratégico. De lá, é possível ver quase uma centena de quilômetros em qualquer direção (quase porque vira e mexe aparece um morro no meio para atrapalhar). Conquistar este castelo foi tarefa fracassada de muitos grupos armados e exércitos no decorrer dos séculos, exceto entre 1437 e 1444, quando um cavaleiro mercenário com um grupo de 200 homens enganaram os guardas, entraram no castelo, tomaram-no e utilizaram-no como base para saquear as cidades vizinhas.

O que resta hoje deste castelo são apenas as torres: Baba (mulher velha), a torre mais alta, e Panna (mulher nova), a mais baixa. Por motivos de segurança, é possível subir apenas na torre menor. Demos sorte na data, pois o fim de semana em que decidimos ir (último fim de semana de outubro), era também o último fim de semana do ano que este castelo abria. Depois, só em abril.

Saindo das ruínas de Trosky, nos perdemos um pouco no meio do caminho (para variar, queríamos tomar um atalho) para o segundo castelo do dia: Hruba Skála. Mas não teve importância, porque o caminho todo foi lindo, laranja e gelado. O castelo de Hruba Skála foi construído sobre um castelo medieval que existia no século XIV. Em 1859, o castelo renascentista foi remodelado para o estilo gótico. O castelo está bem conservado, mas isso se deve ao fato de ter sido convertido em um hotel. Por causa disto, os turistas que não pretendem dormir por lá têm acesso apenas ao pátio interno.

A vista a partir do pátio do castelo de Hruba Skála é também muito bonita. Além de poder ver as ruínas do castelo de Trosky pelo lado direito, à esquerda estão as torres de arenito, esculpidas pelo vento e chuva.

vista do pátio interno do castelo de Hruba Skala. Dá pra ver as ruínas de Trosky.

De Hruba Skála fomos em direção ao castelo de Valdštejn. O caminho continuou muito encantador, agora não apenas por conta dos laranjas e do ar frio, mas também pelos penhascos que apareciam.

picos de arenito

Andávamos um pouquinho e aparecia um mirante no meio da trilha. Os mirantes vinham completos com um banco para sentar e admirar a vista e uma placa identificando os principais pontos que se destacavam na paisagem. Esses picos todos da foto acima têm nomes. E por causa destes picos também, o caminho entre um castelo e outro foram cheios de subidas e descidas, o que contribuiu para o fato de que quanto chegamos em nosso último castelo do dia – Valdštejn – o mojo de todo mundo já tava quase zerado. O frio e a fome foram fatores que também contribuíram. Como havíamos levado nosso próprio lanche, não paramos para comer em lugar algum. Por duas vezes passamos por restaurantes que surgiam no meio do nada e que, acreditem ou não, estavam lotados.

De todos os castelos que visitamos neste dia, o castelo mais turístico de longe foi o de Valdštejn. Construído no século XVII no estilo barroco, é um dos maiores chatêaus da República Tcheca. Possui capela, museu, ruínas e uma vista que valem a pena ver. Uma das coisas mais legais que encontramos lá foi numa salas com maquetes de 8 dos castelos mais significativos da região.

Ruínas do castelo de Valdštejn

Com esta visita, subiram para 6 o número de castelos que visitamos na República Tcheca, que possui mais de 2000 castelos em seu território. Aliás, a República Tcheca possui o recorde de país com mais castelos por quilômetro quadrado. Quem sabe um dia não vemos todos? Se a Aryu e o Ardy toparem, nós já “tamo dentro”.

Anúncios

2 Respostas to “Česky Ráj”

  1. Momma 16 de novembro de 2010 às 8:21 pm #

    Que lindo! mudanca de estacao. so many castles to see!Happy trails!!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Inverno « Minha Vida em Praga - 19 de dezembro de 2010

    […] Os jardins do Castelo de Praga, por exemplo, ficam fechados (assim como as ruínas do Trosky, no Český Ráj). O que é uma pena, porque deve ser bem bonito lá dentro nessa época… Mas não é por isso […]

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: