Arquivo | junho, 2010

O verão é das rosas

28 jun

Eu que já tinha achado o inverno e a primavera muito bonitos aqui, estou boquiaberta com o verão. Não só pela incrível quantidade de luz – o sol nasce pelas 4:30 da manhã e se põe depois das 22h -, mas também pelas cores que se espalham pela cidade. As barraquinhas das frutas e verduras espalhadas pelas calçadas, como também os onipresentes jardins contribuem para essa impressão. E aqui, que é rainha é a roseira. Nunca vi tanta rosa numa cidade. Elas estão em todos os lugares, embelezando e perfumando a cidade. A rosa nunca foi minha flor favorita, mas devo dizer que estou muito bem impressionada. Elas realmente combinam com a arquitetura meio rebuscada do centro, com as esculturas de jardim, com o sol, com as casas, até com o fluxo de turistas.

Barraquinha de frutas e verduras dos vietnamitas.

Continue lendo

Pražská Muzejní Noc

18 jun

Não você não leu errado, eu escrevi em tcheco mesmo. Lê-se prajská muzeiní nots.

No dia 12/06 teve aqui um evento fabuloso: a noite dos museus em Praga. Apesar de não ser tão comprida e extensa como a de Amsterdam (como os Ducs haviam comentado conosco quando nos fizeram uma visita), ainda assim, para uma novata como eu, foi muito bom!

Na noite dos museus, que ocorre uma vez por ano, diversas instituições museológicas abriram suas portas gratuitamente para os visitantes terem acesso às suas exposições e acervos entre 19 e 01 hora. O transporte entre as instituições também foi gratuito, providenciado pela própria cidade que criou linhas especiais e forneceu ônibus para a noite. Ao todo foram 53 atrações, entre as quais o castelo de Praga e suas galerias, o museu nacional, a galeria nacional.

No início havíamos feito uma lista com as exposições que achamos que seriam muito interessantes de ver. Mas aí, nos lembramos da nossa conversa com os Ducs, que nos deram a dica de fazer uma lista pequena, com uns 3 museus para visitar, porque mais do que isso não daríamos conta. A dica foi preciosíssima, porque fizemos a nossa lista com os três museus, mas acabamos ficando só em um: no Veletržní palác (traduzindo fica algo como “fair trade palace”), o museu com a maior coleção de arte moderna e contemporânea de Praga. E é imenso mesmo: 4 andares gigantescos! E foi de graça! E o melhor, é que foi super fácil de chegar nele de bonde!!!!


ela está aqui em Praga!

Continue lendo

As ruas foram… lavadas?

15 jun

Semana passada fez um calor tremendo aqui em Praga, com temperaturas perto dos 30ºC (pelo menos foi o que o termômetro do lado de fora da minha janela acusou). Fui abrir a janela do quarto que dá para minha rua, e quando olhei lá fora, deparei-me com uma cena muito esquisita. No meio da tarde, no meio da semana, não havia nenhum carro lá fora, nem estacionado, nem passando. Olhei um pouco mais e reparei que tinha um caminhãozinho subindo a rua. Por onde passava, deixava o asfalto molhado. Pensei “então tá, estão lavando a rua”.

Decidi repassar essa informação para vocês não tanto pelo fato em si, mas pela cena que vi no domingo de manhã. Bom, não era exatamente de manhã porque já era praticamente meio-dia, mas isso não importa. No caminho do mercado dobro a esquina da minha rua e vejo 5 caminhões levantando e rebocando os poucos carros que estavam na rua. Provavelmente os levavam para as ruas adjacentes. Eu é que não queria ser a dona de um desses carros e depois ter que sair caçando para ver onde foi que a prefeitura os deixou. Reparei também que haviam aparado os galhos das cerejeiras que alinham a rua, mas nem dei bola.

Fui fazer as minhas coisas e, quando voltei, estava aquele mesmo caminhãozinho que havia visto no outro dia, subindo e descendo a rua vazia. No momento em que passava o caminhãozinho lavava as calçadas. Não sei se isso acontece em outros cantos da cidade ou se é só uma medida tomada pela prefeitura do meu bairro ou se aconteceu alguma coisa que requereu a lavagem das ruas, mas fiquei bastante impressionada com o zelo. No início da rua reparei numa placa que interditava a rua no domingo entre as 10 e as 14 horas, mas não me lembro de tê-la visto antes.

Berlim

14 jun

É, parece estranho começar a escrever sobre a minha vida em Praga com o relato de um fim de semana, mas foi neste fim de semana que me senti motivada o suficiente para escrever e não escrever as coisas maravilhosas e bizarras que vimos em Berlim.

Fomos e voltamos de trem. 5 horas para ir e 5 para voltar. Foi até uma viagem bem confortável! Fomos na tarde de sexta-feira e voltamos domingo à noite. E como o sol está se pondo mais tarde, conseguimos ver muita paisagem. A viagem em si é muito bonita. O trajeto dentro da República Tcheca é acompanhado todo pelo rio Vltava, que depois se junta ao Elba. Lá a paisagem é cheia de penhascos e vimos umas duas pessoas escalando o topo de pedras diferentes. Percebemos que estávamos na Alemanha quando de repente a paisagem ficou plana. Os trilhos do trem passavam por campos com alguns amontoados de árvores aparecendo de vez em quando. Vimos também veados saltitantes. Chegamos e fomos na estação central, que é gigantesca e, se não fosse pela Isabela, perderíamos um bom tempo tentando nos localizar lá dentro.

Continue lendo

Ah, Praga…

10 jun

Depois de muito procastinar e de vários pedidos, resolvi começar um blog sobre minha vida em Praga. Continuo com um pouco de preguiça desse projeto, mas penso que pode ser uma maneira muito interessante de ocupar meu tempo e de fazer novos amigos. Sou nova na cidade e não conheço muitas pessoas, então relatarei minhas impressões e quiçá algumas informações interessantes sobre Praga.

Viemos parar aqui muito por acaso. O Badá conseguiu uma bolsa de estudos para o doutorado, casamos e viemos para cá de mala, porque a cuia compramos aqui. Esta é a primeira vez que moramos juntos e tão longe da família e dos amigos.

O problema é que não sei direito por onde começar. Pensei em fazer um post sobre coisas que gosto daqui, pensei em falar sobre os diversos enventos que ocorrem por aqui, mas não sei. A idéia de fazer esse blog se fixou mesmo quando estávamos em Berlim e tinha tanta coisa bacana e bizarra na rua que eu tinha que contar para a internet… É, a minha vida em Praga começará em Berlim…